89ºC Coffee Station & Walfenda Medieval

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Bom dia pessoal! Tudo bem?

Quanto tempo! =D Como passaram de fim de ano? <3 Espero que bem.

Eu tirei férias em Dezembro e fiz tanta coisa! Teve Mini-meeting de Natal, teve amiga linda maquiadora inaugurando estúdio, teve tattoos novasreformei o quarto (e comprei uma cadeira DXRacer muito maneira, vejam no vídeo), viajei pro interior, andei a cavalo <3 foi maravilhoso!

Agora, ano novo, vida nova. xD Tenho MUITOS planos para esse ano, que envolvem crescimento profissional, e provavelmente menos tempo para meu blog e meu canal. Mas vou dar meu melhor para continuar postando sempre!

Nesse último fim de semana, eu pude conhecer dois lugares que abriram nesses últimos meses, e que são SUPER legais!

89º Coffee Station

Esse café é IN-CRÍ-VEL, e estava faltando mesmo um café assim na Liberdade! E ele fica bem na Praça da Liberdade, super bem localizado. Até que dá pra comparar ele com o Kazu, por causa dos bolos e doces. Mas o Kazu tem poucas opções de cafés (visto que o Kazu tem mais foco na grande variedade de sakes). O 89º Coffee Station tem uma variedade bem maior de salgados, além de oferecer também bentôs.

O que eu achei bem legal desse café é que as janelas são enormes e há uma vista pra rua que faz o café ter um “feeling” muito urbano. Você pode sentar nos balcões da janela e olhar o movimento da rua enquanto toma seu café.

This slideshow requires JavaScript.

Eu fui num sábado a tarde, e obviamente estava MUITO lotado. Demais, quase não dava pra andar. Mas mesmo assim, esperando um pouquinho, consegui uma mesinha pra 2. Não recomendo ir nesse café num grupo muito grande de pessoas. Não há muitas mesas.

Achei os doces lindos e convidativos, assim como os salgados e os bentôs. O bentô de omurice estava muito lindinho, mas como já tinha almoçado acabei só ficando nos doces mesmo xD

Eu e o Arthur pedimos uma soda italiana de morango, um café coado especial japonês (que o Arthur disse ser apenas um café coado normal, mas gostoso), um choux cream normal, um de chocolate, e um bolo de melão. Estava tudo ÓTIMO.

Foi uma experiência ótima, e quero voltar lá muitas vezes para experimentar todos os doces e bebidas <3

Walfenda Medieval Firewood Steak

Só essa foto já diz muita coisa né? xD

A Walfenda Medieval abriu há mais ou menos 3 meses e acho que veio pra competir forte com a Taverna Medieval.

De decoração, a Walfenda dá de 10 a zero na Taverna. Cada detalhe do lugar é muitíssimo bem decorado, tudo com a temática de Alquimia. Logo na entrada você passa pela cozinha, e já é um choque muito grande! A cozinha é MUITO quente, tem fogo e brasas queimando, carnes e ervas penduradas. É muito legal xD Tem tanto detalhe legal pra observar, como no armário de alquimia do salão de baixo, e os quadros alquímicos do andar de cima. Eu sou apaixonada por esses desenhos antigos e pela temática da alquimia, então fiquei maravilhada xDDD

Havia um cardápio especial temático da novela Deus Salve o Rei, e o garçom muito simpático nos explicou que a Walfenda é o único lugar “oficial” representando 2 dos reinos da novela. Cada reino tem seu cardápio especial, e cada prato o nome de um personagem. Achei bem divertido porque é uma temática que teoricamente é bem nerd, mas que com um cardápio desses consegue atrair um público bem diferente também.

A parte da comida… bem. Pra mim, foi um pouco estranho. O cardápio continha as carnes, que são o carro chefe do lugar. E cada carne tem o preço entre 40 e 70 reais (SÓ A CARNE). Os acompanhamentos são a parte, custam em torno de 20 reais, mas são bem servidos. Só o cardápio do Deus Salve o Rei tinha pratos individuais ‘completos’, mas com o custo entre 60 e 100 reais. Nós pedimos na nossa mesa uma entrada de abóbora, que foi bem pequena. Depois decidi dividir com o Arthur um T-Bone e uma porção de batatas na lenha (aliás, tudo era na lenha). A abóbora estava BEM gostosa, mas a carne e a batata eram simples, quase sem tempero. Tudo foi muito rústico xD e acho que é essa a pegada mesmo. Uma amiga nossa pediu o acompanhamento de vegetais só (porque ela é vegetariana), e eles vieram parecendo carvõezinhos, de tão queimados. Ela ficou feliz que tinha um guaraná do sul, o Cotuba, e eu fiquei feliz com o Hidromel servido no chifre (que aliás, veio beeeeem pouquinho hidromel e custou 25 reais). Um amigo pediu uma costela, e sinceramente, achei bem pequena.

De sobremesa haviam as opções do cardápio especial (as 2 com ricota =x), e no cardápio normal haviam apenas crepes, com várias opções “diferentonas” de recheios, e uma “normal” de doce de leite e chocolate. O Arthur pediu esse, e eu pedi o de maçã na água de flor de laranjeira. Achei o crepe gostosinho, mas muito caro pelo tamanho (22 reais). Ele veio servido num prato com um vasinho com carvão para “defumar”, e foi apresentado como “bafo do dragão”.

This slideshow requires JavaScript.

No geral, a ambientação do lugar é ótima, mas os pratos (as louças e as comidas) são muito rústicos, não achei nada de mais.

Os garçons são super simpáticos, mas não interpretam o papel medieval, como acontece na Taverna. Até mesmo no drink especial “Fogo do Dragão”, em que o drink chega numa taça pegando fogo, e a pessoa que vai tomar veste uma capa preta e assina um “termo de responsabilidade”, a brincadeira não chega a ser tão lúdica, por parte dos garçons (que estão apenas servindo a bebida como qualquer outra). Se eles trabalhassem nessa área e fizessem o lugar totalmente imersivo, acredito que valeria a pena o dinheiro gasto lá (que foi 200 reais pra mim e pro Arthur, e isso que dividimos o prato principal).

É isso pessoal, espero que tenham gostado. Vocês já visitaram esses lugares? O que acharam?

Até a próxima!

Kissus,

~Aline

Sigam-me nas redes sociais!

fa in